A UFSC

O ato de criação da “Universidade de Santa Catarina” foi efetivado pelo então presidente da República Juscelino Kubitschek ao sancionar a Lei nº 3.849, de 18 de dezembro de 1960. Cinco anos depois, a designação “Federal” seria incorporada ao nome. Para a formação inicial, foram agrupadas sete faculdades localizadas na capital do estado, Florianópolis – Direito (1932), Ciências Econômicas (1943), Odontologia (1946), Farmácia e Bioquímica (1946), Filosofia (1952), Medicina (1957) e Serviço Social (1958) – e, ainda, criada a Escola de Engenharia Industrial, possuindo desta forma os cursos necessários e o amparo legal para sua constituição. Com a reforma universitária de 1969, as faculdades deram lugar às unidades universitárias, como hoje são chamados os centros de ensino.

A criação e a infraestrutura física da Universidade tiveram a participação de dois nomes pioneiros na história da instituição: os professores Henrique da Silva Fontes (1885-1966) e João David Ferreira Lima (1910-2001). Fontes, que foi o fundador da Faculdade Catarinense de Filosofia, idealizou o projeto de “Cidade Universitária”, a ser implantada em terras do governo estadual. Ferreira Lima era a favor da localização no centro da cidade, porém a primeira proposta foi aprovada pelo Conselho Universitário.

O professor e desembargador Henrique Fontes esteve à frente das negociações com o governo do estado para a cessão do terreno da Fazenda Modelo Assis Brasil. Também desenvolveu o projeto em parceria com os professores da Universidade de São Paulo (USP), Hélio de Queiroz Duarte e Ernesto Roberto de Carvalho Mange. O olhar de Fontes para aquele amplo espaço doado para a construção do campus universitário vislumbrava o desenvolvimento futuro da instituição, da região e da economia local. O projeto, com as peculiaridades da época, oferecia escolas e institutos, ensino e pesquisa, cultura, recreação e convivência a alunos e funcionários.

Outro personagem importante na fundação da UFSC foi João David Ferreira Lima, nomeado o primeiro reitor em 16 de setembro de 1961. Permaneceu nesse cargo até 24 de outubro de 1972 e o acompanharam dois vice-reitores, Luiz Osvaldo D’Acâmpora (1962) e Roberto Mündel de Lacerda (1968). Ferreira Lima presidiu a sessão inaugural da Universidade, em 12 de março de 1962, ocorrida no Teatro Álvaro de Carvalho (TAC), no Centro de Florianópolis. Quando a questão da localização chegou ao Conselho Universitário, no fim da década de 1960, mesmo sendo contra, desempatou a votação em favor da sede ser construída no bairro Trindade, que hoje leva seu nome. Também esteve presente na nomeação dos primeiros servidores com o presidente JK.

Atualidade

Com uma história de 60 anos, a UFSC tem a “missão de produzir, sistematizar e socializar o saber filosófico, científico, artístico e tecnológico” e para tanto oferece diversas atividades de ensino, pesquisa, extensão e inovação. Possui cinco campi: Araranguá, Blumenau, Curitibanos, Florianópolis e Joinville. Os do interior foram instituídos em 2009 com recursos do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), do Ministério da Educação (MEC), em um processo de expansão da Universidade para outras regiões em Santa Catarina. Exceto Blumenau, que foi criado em 2013.

Cerca de 50 mil pessoas circulam diariamente em seus espaços, entre professores, técnicos-administrativos em Educação, alunos de todos os níveis de ensino e comunidade externa. Segundo dados do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI 2020-2024) são mais de 5.600 servidores (2.495 docentes e 3.129 técnicos-administrativos em Educação), 1.190 alunos da educação básica, em torno de 30 mil matriculados em 120 cursos de graduação (107 presenciais e 13 a distância) e supera 8 mil estudantes nos cursos stricto sensu (65 mestrados acadêmicos e 21 profissionais, e 56 doutorados), e 2 mil nos lato sensu (sete especializações). Na última avaliação do Sistema Nacional de Pós-Graduações, realizada pela Coordenação de Pessoal de Nível Superior (Capes), foram conceituados com notas 6 e 7 – as mais altas – 17 dos 56 programas avaliados e 62,5% deles obtiveram nota igual ou superior a 5.

Seu comprometimento com a excelência e a solidariedade faz com que alcance altos níveis de qualificação, confirmados pelos últimos rankings nacionais e internacionais, entre eles:

UFSC está entre as oito melhores universidades do país, segundo o Times Higher Education (THE). Foram avaliadas mais de 1,5 mil universidades de 93 países em 13 indicadores que medem o desempenho de uma instituição em quatro áreas: ensino, pesquisa, transferência de conhecimento e perspectivas internacionais.

UFSC é a quarta melhor universidade federal do país, conforme Ranking Universitário Folha (RUF). Foram avaliadas 197 instituições do país, entre públicas e privadas. Neste cenário, a UFSC também desponta como a 7ª melhor do país e a 2ª da Região Sul.

E de acordo com o Índice Geral de Cursos (IGC), divulgado pelo Ministério da Educação em 2019, a UFSC é a quarta melhor universidade federal do país e a quinta no ranking geral. O IGC de 4,08822 pontos de cinco possíveis, coloca a instituição catarinense entre as universidades consideradas de excelência pelo MEC. A UFSC é uma das 13 universidades brasileiras a atingir a faixa 5 do IGC.

A partir dos anos 80, a instituição passou a investir intensamente na expansão da pós-graduação e pesquisa, além de apoiar a criação de centros tecnológicos no estado de Santa Catarina e desenvolver uma série de projetos de extensão voltados à sociedade.

A UFSC possui mais de 620 grupos de pesquisa, reunindo professores, técnicos e estudantes, que desenvolvem aproximadamente de 2,7 mil projetos e milhares de publicações em revistas científicas mundo afora. Tem destaque também a extensão, que atualmente realiza 21,8 mil iniciativas com impacto direto na sociedade.

Além da expansão no próprio país, a UFSC tem se internacionalizado por meio da cooperação com instituições de ensino de todo o mundo. Há, atualmente, 349 convênios com 38 países em todos os continentes.

UFSC 60 anos

A UFSC completou 60 anos de fundação no dia 18 de dezembro de 2020. A história da instituição e o legado de excelência que construiu ao longo desta trajetória estão disponíveis em uma linha do tempo virtual no site especial 60anos.ufsc.br.

Com ciência, pela vida

Em 2020, a pandemia de Covid-19 alterou a vida de todas as pessoas e organizações, e com a UFSC não foi diferente. A Universidade teve que adaptar suas rotinas e procedimentos de trabalho, mas continuou a produzir ciência e conhecimento para o benefício de toda a sociedade, além de promover iniciativas de solidariedade e apoio no enfrentamento da doença.

Saiba mais: UFSC contra o Coronavírus

 

Foto: Vista aérea do Campus João David Ferreira Lima, bairro Trindade, Florianópolis. Crédito: Acervo/Agecom

 

[Texto atualizado em dezembro de 2020]